Simone, Luxo Espontâneo…

Simone Esmanhoto

Falar de Simone Esmanhoto? Difícil e fácil ao mesmo tempo. Nos conhecemos na Normandia, no hotel de uma amiga. Um encontro de ideias e de alma. Simone é uma das personagens importantes da moda no Brasil. Sua bagagem inclui anos de editoria de moda em revistas como Elle, Vogue, Folha de São Paulo, Marie Claire… hoje, editora da Veja Luxo.

Eu adoro sua maneira leve e sutil de colocar as pessoas em valor, longe da aparência. Seu conhecimento profundo da historia, da arte, da moda que ela exprime de forma simples e natural em seus artigos e na sua própria maneira de viver. Encontro com Sissi…

  •   Você assumiu a editoria da Veja Luxo no Brasil, um posto de destaque, como é a sua rotina de trabalho?

Intensa. Vou da criação, ter ideias de pauta, a fechar os textos de inúmeros colaboradores, além de coordenar materiais visuais como o editorial de moda. Tenho zilhões de responsabilidades por dia. As mais deliciosas incluem encontrar fontes — hoje, são inúmeros os executivos estrangeiros que visitam o Brasil —, conversar com os repórteres e ainda poder ser repórter também, porque criatividade e curiosidade são a alma do negócio. É o que  torna nossa revista revelante.

  •  Um lugar que te faz sonhar?

Lugares silenciosos, com verde, e calçadas decentes onde eu possa sonhar de olhos bem abertos e enquanto caminho de Louboutin, sem tropeçar.

  •  Um café em Paris? E São Paulo?

A movimentação do Flore não é a minha coisa favorita na terra, mas o chocolate quente é tão bom que vale a mesinha. O salão de chá da Hermès, rue de Sèvres, tem um atendimento (além de chás e uma torta de chocolate), imperdíveis. Em SP, prefiro o café de casa.

  •   Se você tivesse que escolher um museu?

Rodin, pelo conjunto da obra: arte, jardim, casa.

  •   Um bom restaurante para um almoço entre amigas?

Em SP, adoro o Ritz, nos Jardins, e uma cantina italiana simples, Pasquale, que me dá a sensação de que estamos comendo o macarrão da mamma. Sem ter de ter usado avental para prepará-lo!

  •  O lugar onde você compra coisas com preço “incríveis”?

Hoje sou mais interessada em comprar menos. Prefiro peças especiais, que justifiquem seu preço, seja ele qual for. Como não sou movida a tendências, vivo bem em pontas de estoque — mas precisa ser AlaIa, por exemplo, que é a próxima que eu quero investigar. Também gosto de vintage. Muito. De preferência, YSL e Claire McCardell.

  •  O melhor lugar para bater pernas em… Um endereço secreto…

Paris. Não tem cidade igual para se andar. Ah, eu adoro a Maison Bonnet, que não é secreto exatamente, mas talvez pouco conhecido.

  •  Você já visitou as melhores Maison de moda do mundo, qual o endereço que te marcou?

Não saberia eleger. Mas fiquei comovida no ateliê da petit h, uma das marcas da Hermès. Ali, tudo se transforma — o que seria descarte de uma Birkin via um cuco. Criativo, sensível e bem sintonizado com valores diferentes.

  •  Uma matéria que você ainda quer escrever?

Eu amaria escrever uma matéria que nunca poderei: YSL descobre as mulheres brasileiras. Tenho fetiche por ele. Se tenho um arrependimento na vida é ser ” filha” de uma geração posterior a dele. Adoraria ter visto tudo de perto.

  •  Um perfume?

Aroma de dama-da-noite. Tenho duas árvores na frente de casa. Esqueço tudo quando chego em casa, depois de um dia de trabalho, e sinto o cheiro delas — é só à noite mesmo.

  •   Um salão de beleza?

Delphine Courteille, na rue de mont-thabor.

  • Uma peça do teu guarda roupa que te identifica?

 Stiletto? Vestido? Não saberia dizer. É difícil ter uma visão clara sobre si mesma…

  • Indispensável na tua bolsa…

Ai,  detesto bolsa — na verdade, detesto carregar coisas. Mas teria de dizer: batom vemelho e fio dental!

  •   O que você não usaria jamais?

Não sei, acho que a gente muda tanto, o tempo todo…

  •   Você faz algo para manter a forma?

Um truque de beleza? Pulo corda e cama elástica. Um pouco de ioga, alongamentos. Truque de beleza, rímel, batom e sorriso largo.

  •   Teu ritual anti-stress?

Pular!

  •   A melhor viagem?

A próxima

  •   Voltar sempre a…

Paris

  •  Um hotel?

Mmmm, nada ainda me impressionou. Gosto de silêncio, privacidade — prefiro os mínimos, quase sem quartos, que me façam sentir em casa.

  •  Teu NDF ? Ahah…  ( Um lugar NadaFashion que você adora ir )?

Feira livre.

  •   Sissi por Sissi?

Por uma vida extraordinária.

3 Comentários

  1. Marco Passos

    Stella!
    Amo seu jeito simples de tornar qualquer leitura muito interessante!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *